Diálogos Reflexivos

Este blog é um registro de diálogos reflexivos acerca da Docência Online, mediados pela professora e pesquisadora em processo de Doutoramento, Maria da Conceição Alves Ferreira. São construções para possível desenvolvimento (abrindo o leque da diversidade das experiências vividas pelo grupo em EaD) de propostas alternativas validadas como futuras ações. Além, é claro, de breves reflexões sobre a aprendizagem colaborativa, dialogando, co-criando, colaborando e com(partilhando)...

“Leitura de ‘Sala de Aula Interativa’ é obrigatória para todos aqueles que lidam com educação nos dias atuais”

Por José Erigleidson da Silva*

O termo interatividade tem sido exaustivamente utilizado nos dias atuais, porém sem muito rigor. No contexto da Educação não tem sido diferente, sendo uma expressão recorrente nas conversas entre educadores, em artigos e livros que discutem a Educação. Porém, o que prevalece na prática é a pedagogia da transmissão, moldada pela "lógica da distribuição". O livro “Sala de Aula Interativa”, de Marco Silva, é, acima de tudo, um convite aos educadores para que repensem o padrão comunicacional subjacente a suas práticas pedagógicas, que na maioria das vezes encontra-se fundamentado na lógica da distribuição, típica da sociedade industrial, porém em descompasso com a sociedade da informação, de onde emerge um novo paradigma comunicacional. Para o autor Marco Silva, a escola encontra-se fora de sintonia com a emergência da interatividade, baseando-se ainda no falar-ditar do mestre e nas práticas de transmissão, nas quais as mensagens são fechadas, o professor é um contador de história e o aluno um mero assimilador de conteúdos. Assim, separa-se o emissor do receptor e não se deixa espaço para a interatividade. Na sala de aula interativa desenhada pelo autor, seja essa presencial ou virtual, o professor deve romper com a pedagogia da transmissão e adotar uma comunicação baseada nos fundamentos da interatividade: participação-intervenção, bidirecionalidade-hibridação e permutabilidade-potencialidade. Assim, abre-se possibilidade para a co-criação, para a autoria, para a criatividade e para a inteligência coletiva. Considero a leitura do livro Sala de Aula Interativa obrigatória para todos aqueles que lidam com educação nos dias atuais, pois em tempos de cultura digital não se pode mais admitir práticas educacionais unidirecionais. É chegada a hora de liberar as vozes dos alunos que antes estavam reprimidas pela pedagogia da transmissão.

*José Erigleidson é mestrando em Tecnologias da Inteligência e Design Digital – pela PUC/SP, onde pesquisa "Aprendizagem e Semiótica Cognitiva" e possui pós-graduação em Design Instrucional para EaD On-line pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

1 comentários:

J, Erigleidson disse...

Régia,
Muito obrigado pela visita ao mei blog e divulgação do post sala de aula interativa.
Seu blog é 10!!!
Forte Abraço
Eri

Por Consinha...

"... experienciar possibilidades de pesquisa em colaboração por meios interativos digitais".